Tatiane Souza

Tatiane de Souza Bezerra, 39 anos, metade deles dedicado ao cacau. É moradora da comunidade Sempre Viva e, coincidentemente ou não, está sempre viva e atenta para novidades e oportunidades de vida. Tudo isso para levar o melhor para sua família. Não diferente de muitas produtoras de cacau nativo no Amazonas, Tati já pensou em desistir do cacau, isso porque a enchente de 2013 matou muitas árvores de cacau. Boas novas, Tati. Agora estamos juntos!

Seu Alexandre chegou em Itapeaçu por volta de 1945, quando ainda era criança. Lá constituiu sua família e criou todos os seus filhos com ajuda do cacau. Até 2016 nunca tinha fermentado uma amêndoa de cacau, pois até então, os compradores não exigiam cuidados pós-colheita. Hoje suas amêndoas estão passando por um controle de beneficiamento que nunca tiveram antes e, juntamente com seus netos, Seu Alexandre passou a comercializar exclusivamente toda sua produção de amêndoas para a Na Floresta, recebendo valores duas e até três vezes maiores do que recebia nos últimos anos.

©2019 por Na Floresta